Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \23\UTC 2009

O primeiro projeto de lei do Senado de 2009 foi apresentado na última sexta-feira (6) pelo senador Expedito Júnior (PR-RO) – visite o site dele E-mail: expedito.junior@senador.gov.br – e prevê a ampliação dos direitos dos consumidores. De acordo com o texto, os fabricantes de produtos alimentícios e de peças de vestuário ficam obrigados a identificar, em embalagens ou etiquetas, os componentes de origem animal utilizados na confecção dos produtos.

Expedito Júnior pondera, na justificação do projeto (PLS 01/09), que a legislação em vigor preocupa-se “apenas com aspectos relevantes do ponto de vista nutricional e sanitário” dos produtos, deixando de fora o detalhamento sobre itens que podem afetar a decisão dos consumidores.

Ele cita o caso dos adeptos do veganismo, que defendem, entre os seus princípios, o não consumo de produtos (roupas e alimentos) que tenham sido elaborados com matéria-prima de origem animal ou que tenham sido testados em animais. Os veganos não consomem, por exemplo, carne, peixe, mel e ovos ou produtos feitos com peles, couro, lã ou seda.

De acordo com o senador, para que esses e todos os demais consumidores brasileiros possam exercer seu direito de escolha, é necessário que tenham a informação completa sobre a composição dos produtos. Para tanto, a proposta apresentada pelo parlamentar altera o artigo sexto do Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90) para incluir, no rol de direitos dos consumidores, “a informação, em rótulo ou etiqueta, sobre a existência de componentes de origem animal em alimentos e roupas”.

A matéria foi enviada à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), onde aguarda designação de relator. A proposta de Expedito Júnior poderá receber emendas dos senadores que integram a CMA e terá decisão terminativa nesse colegiado.

Iara Guimarães Altafin / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
Veja no site do senado

Texto completo do Projeto de Lei (PL)
Veja aqui o PDF direto no site do senado

Clique aqui e envie sua mensagem para que aprovem a lei.

fonte: vista-se.com.br

Anúncios

Read Full Post »

Boa tarde galera!

Este post será para dicas de leitura!
Caso vocês tenham uma indicação, favor comentar aqui neste post ou enviar um email pra gente: projetoprea@gmail.com.
Ficaremos muito gratos em compartilhar com vocês todas estas informações!

Livro: Haverá a idade das coisas leves – Design e desenvolvimento sustentável
Autor:
Thierry Kazazian
Editora:
Senac São Paulo
O designer francês Thierry Kazakyan faz uma reflexão sobre o desenvolvimento sustentável na concepção de bens e serviços, como a água, alimentação, energia, habitação e todos os objetos que invadem o cotidiano e pesam no meio ambiente, mas que poderiam se tornar leves e duráveis se fossem verdadeiros serviços. Para isso o autor propõe a implementação do ecodesign, com o desenvolvimento de produtos e serviços planejados de forma sustentável desde sua concepção até sua reciclagem e, mostra como integrar o desenvolvimento sustentável ao uso cotidiano.
O livro é uma proposta para estratégias empresariais, na perspectiva de oferecer uma melhor qualidade de vida esboçando as bases de uma economia leve e tem o patrocínio da Grendene.

—————————————————————————————————————-

: Plano B – O Design e as Alternativas Viáveis em um Mundo Complexo
: John Thackara
: Editora Saraiva
Lançado originalmente pelo MIT Press, em 2005, In the Bubble – Designing in a Complex World, livro do jornalista e pesquisador inglês John Thackara, ganha edição em português, com mais três capítulos, introdução atualizada e um novo título. Em sugestivos temas como “Leveza”, “Velocidade”, “Mobilidade”, “Local”, “Presença”, entre outros, Thackara mostra porque o papel do design é tão importante, ao facilitar mudanças em nossa sociedade.
Thackara aborda desde projetos de ponta a pequenas experiências conduzidas por cidadãos comuns, na vida cotidiana.
Para resumir suas ideias, o autor propõe seis referências para o design de nossos dias:
• do projeto e planejamento a sentir e reagir;
• do alto conceito ao profundo contexto;
• do design de cima para baixo aos efeitos periféricos;
• da ficção científica a ficção social;
• do design para pessoas ao design com as pessoas;
• do design como projeto ao design como utilidade (serviço).

—————————————————————————————————————-

: O desenvolvimento de produtos sustentáveis – os requisitos ambientais dos produtos
: Ezio Manzini e Carlo Vezzoli
: Edusp
A conscientização acerca dos problemas ambientais tem como decorrência a reorientação de novos comportamentos sociais e a procura por produtos e serviços que minimizem o impacto gerado ao ambiente. A proposta deste livro, desenvolvido a partir das pesquisas e experiência docente dos autores no Politécnico di Milano, é contribuir para o desenvolvimento de uma cultura projetual capaz de enfrentar a transição para a sustentabilidade e de promover o aparecimento de uma nova geração de produtos e serviços sustentáveis. Pretende-se assim fornecer um quadro geral da disciplina do desenvolvimento de produtos sustentáveis e também um instrumento de suporte à prática projetual.

—————————————————————————————————————-

: Cães educados, donos felizes
: Cesar Millan
: Editora Versus
Cães educados, donos felizes inclui – uma explicação sobre o conceito fundamental de energia calma e assertiva e como usá-la ao lidar com o seu cão – e com as pessoas de seu convívio; Instruções sobre como distinguir a personalidade do seu cachorro de uma possível instabilidade; A verdade sobre as ferramentas de controle do comportamento canino (dos vários tipos de coleiras às recompensas com petiscos) e as experiências de Cesar com elas; Respostas às perguntas mais comuns a respeito dos métodos do autor; Histórias reais de sucesso de clientes, espectadores e fãs de Cesar – incluindo a família Grogan, donos de Marley, do livro Marley & eu.

—————————————————————————————————————-

: Na praia e no luar, a tartaruga quer o mar
: Ana Maria Machado
: Editora Ática
Como preservar as tartarugas marinhas em uma comunidade onde a maioria das famílias ganha a vida pela venda dos ovos, da carne e do casco do animal? Esse é o desafio dos irmãos Luísa, Pedro e Rodrigo, que moram à beira da praia e se preocupam com o meio ambiente.

—————————————————————————————————————-

: Seis razões para cuidar bem do planeta Terra
: Nilson José Machado, Silmara Casadei e Michele Rascalha
: Coleção Escritinha, Editora Escrituras
Dividido em duas partes – uma mais poética e outra mais informativa – este livro ensina o quanto é importante preservar a natureza para a nossa sobrevivência.
A primeira parte do livro você encontra textos mais gostosos de ler, que nos convencem – pela poesia – de que precisamos preservar o planeta. Da metade do livro pra frente, chamada de “Saiba mais”, as razões são mais informativas, com muitos números, curiosidades e ações que você pode praticar no seu dia-a-dia.

Read Full Post »

Como nós haviamos comentado neste post aqui, a expedição do Greenpeace, denominada Salvar o Planeta. É agora ou agora,  que percorrerá algumas cidades do Brasil já está no fim. O Arctic Sunrise e sua tripulação já passou por Manaus, Belém, Fortaleza e Recife, restando agora para completar a rota Salvador, Rio de Janeiro e Santos.

O navio, em sua última visita (Recife) foi recebido por grupos culturais de maracatu, frevo e capoeira.

Até agora o navio já recebeu mais de 9 mil visitas.

Lá dentro você poderá conhecer mais sobre as mudanças climáticas e o aquecimento global, e as propostas do Greenpeace em relação a estas.

Pra não esquecer:
Salvador – 7 e 8 de março
Rio de Janeiro -21 e 22 de março
Santos – 28 e 29 de março

Read Full Post »

Nos últimos 30 anos, o consumo de recursos naturais no planeta cresceu em um ritmo duas vezes maior do que a população. Os modelos de produção e consumo vigentes acabaram por causar danos sociais e ambientais extremamente preocupantes.

Dado esse cenário, o consumo racional e eficiente faz-se cada vez mais importante no processo de transformação e busca pela sustentabilidade.  Uma boa notícia é a de que o número de consumidores engajados tem crescido: são 33% no Brasil, de acordo com o Instituto Akatu. Contudo, ainda é uma tarefa difícil encontrar informações claras sobre os produtos disponíveis no mercado.

A partir disso nasce o Catálogo Sustentável, que tem o objetivo de reunir e divulgar informações sobre produtos e serviços disponíveis no mercado brasileiro que aliam bom desempenho ambiental à responsabilidade social, de forma a subsidiar as decisões desses consumidores.

O Catálogo é uma ferramenta online que armazena informações sobre produtos e serviços avaliados e selecionados pela equipe de especialistas do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (GVces) a partir de critérios de sustentabilidade.

Nele você encontra informações técnicas, as características sustentáveis e a avaliação dos impactos ambientais dos produtos convencionais nas principais etapas de sua vida – matéria-prima, processo produtivo, utilização e descarte final.

É importante ressaltar que a inclusão no Catálogo não representa uma certificação ou selo socioambiental, nem é autorizada menção ou informação ao mesmo, como atestado de origem ou garantia das características sustentáveis.

Read Full Post »

Vocês lembram do post sobre A Hora do Planeta?
Então, novidades sobre a ação!

Faltando 8 semanas pra realização da ação, mais de 375 cidades em 74 países já se comprometeram a desligar as luzes e mantê-las apagadas durante uma hora a partir das 20h30min, em 28 de março, em um ato simbólico de combate ao aquecimento global.
O Brasil estréia no evento com a adesão do Rio de Janeiro, que prometeu apagar as luzes dos principais pontos turísticos (e multiplicar a segurança durante este período) como o Cristo Redentor.

O diretor executivo da Hora do Planeta, Andy Ridley, disse que a campanha de 2009 é uma oportunidade para que as pessoas de todo o mundo votem nessa importante questão global.“Por sua própria natureza, a Hora do Planeta constitui a essência da ação de organização de base. É uma oportunidade para que indivíduos de todos os cantos do mundo se unam em uma única voz e façam um apelo para que se aja contra as mudanças climáticas”, disse Ridley.

O ano de 2009 é decisivo para uma ação de combate às mudanças climáticas, pois as lideranças mundiais têm encontro marcado na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas que se realiza em Copenhague (Dinamarca), em dezembro, para a assinatura de um novo acordo, em substituição ao Protocolo de Quioto.

Você pode se cadastrar no hotsite da ação clicando aqui.
E lembrem-se de anotar na agenda, hein: dia 28 de março, a partir das 20h30!

Read Full Post »

Realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto Ambiental Vidágua e Grupo Abril, o Click Árvore é um programa de reflorestamento pela Internet com espécies nativas da Mata Atlântica. Cada click que você dá, uma árvore é plantada, custeada por patrocinadores e pela própria sociedade civil. Você pode também comprar suas mudas!

Os objetivos do programa são extremamente válidos, como a ajuda na formação de corredores ecológicos, no combate ao efeito estufa, no controle de erosões, na promoção da educação ambiental , mobilizando a sociedade civil e outros.

Todas as árvores plantadas são nativas da Mata Atlântica, identificadas em trabalhos e estudos científicos, por exemplo, o ipê, a peroba, o ingá, o palmito juçara, o angico, o jequitibá-rosa, o guarantã, o pau-marfim, a aroeira, o cedro entre outras espécies.
E no site, além de você plantar sua árvore, você tem acesso a muitas informações, como biodiversidade, equilíbrio, biopirataria, etno-conhecimento, etc.

fonte: clickárvore

Read Full Post »